Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Israelenses protestam contra a ocupação militar em Gaza

No dia 17 de novembro de 2012, um grupo do Facebook [he] organizou uma manifestação que contou com centenas de israelenses na praça Habima, em Tel Aviv. O grupo conclama as pessoas a rejeitarem a guerra eleitoral e a se recusarem a viver ou morrer em nome de uma propaganda política.

Os últimos bombardeios entre o Hamas e Israel começaram no dia 14 de novembro, quando aeronaves isreaelenses atacaram e mataram o líder militar do Hamas, Ahmed Al-Jabari, no enclave de Gaza.

O seguinte vídeo de 10 segundos mostra parte do protesto contra a operação militar:

Roni More postou no Twitter uma fotografia do protesto:

"Eu não vou odiar", lê-se num cartaz carregado durante o protesto em Tel Aviv contra a operação militar. Fotografia compartilhada por  @RoniMore1 no Twitter

“Eu não vou odiar”, lê-se num cartaz carregado durante o protesto em Tel Aviv contra a operação militar. Fotografia compartilhada por @RoniMore1 no Twitter

Mais fotos podem ser encontradas aqui.

Muitos têm criticado a política por trás dessa operação. Numa postagem compartilhada por muitos no Facebook, Lior Bakalu escreve [he]:

ארבע שנים כמעט לא עשו כלום, ופתאום נזכרו. ליבי עם תושבי הדרום ותושבי עזה שממשלת ישראל הפכה את המצוקה שלהם לתפאורת רקע לקמפיין בחירות

Quatro anos e eles não fizeram nada, e de repente eles lembraram. Meu coração está com os cidadãos do sul e os cidadãos de Gaza, cuja miséria o governo israelense transformou em sua campanha eleitoral.

Ele inclui um esboço das operações militares dos últimos 15 anos e de sua relação temporal com as eleições. Traduzido abaixo [en]:

Alaa Younis critica a política por trás da guerra:

החמאס עושה בשם האיסלאם את מה שביבי עושה בגלל הבחירות. שניהם שקרנים. לשניהם לא אכפת מהאזרח. ושניהם לא מייצגים אותי.

ובתור רופא שיניים אני אומר לכם: את שניהם צריך לעקור.

O que o Hamas está fazendo em nome do Islã, Bibi está fazendo por causa das eleições. Os dois são mentirosos. Nenhum deles está preocupado com os civis. E nenhum deles me representa.
Como um dentista eu vos digo: ambos precisam ser extraídos.

Joseph Dana está fazendo a cobertura hoje de Ashkelon, uma cidade que foi seriamente atingida por mísseis. Ele publicou no Twitter uma reação à possibilidade de operações em terra [en]:

@ibnezra: Ppl I am speaking with in Ashkelon amidst air sirens tell me that they don't want a ground invasion b/c it will harm Israel's legitimacy

As pessoas com quem estou falando em Ashkelon em meio a sirenes dizem-me que não querem uma invasão por terra porque isso abalaria a legitimidade de Israel

Enquanto há alguma oposição entre os israelenses, essas opiniões e protestos são raramente destacados pela grande mídia. Elizabeth Tsurkov postou o seguinte tweet [en]:

@Elizrael: Israeli papers avoid reporting on Palestinian casualties and also don't report on the fact that some Israelis oppose this operation.

Jornais israelenses evitam publicar sobre baixas palestinas e também não publicam sobre o fato de que alguns israelenses se opõem a esta operação.

Ela continua [en]:

@Elizrael: If you only receive news on the suffering of Israelis and successful assassinations of terrorists, why would you oppose this operation?

Se você só recebe notícias sobre o sofrimentos dos israelenses e o assassinato bem sucedido de terroristas, por que você se oporia a esta operação?