Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Paquistão: Depois da Violência – Projeto Limpeza pela Paz

[Todos os links levam a artigos em inglês]

O dia 21 de setembro de 2012 será lembrado por um longo tempo no Paquistão. Naquela sexta-feira, o governo paquistanês anunciou um dia de protestos contra um filme que insultava o Profeta Maomé (Paz Esteja Com Ele), cujo trailer, lançado no YouTube, causou polêmica em todo o mundo.

Os protestos começaram pacificamente, com milhares de pessoas indo às ruas em solidariedade contra o vídeo, mas a ausência de liderança em solo acarretou que os protestos acabassem em violência.

O mundo testemunhou imagens de multidões saqueando, queimando cinemas, invadindo bancos e lojas e de caos geral, até que líderes religiosos clamaram pela paz. A multidão dispersou-se à noite, não antes de 19 paquistaneses terem perdido suas vidas.

Pessoas se unem na Igreja Luterana Sarhadi, que foi queimada por manifestantes durante as manifestações contra o blasfêmico filme anti-islâmico. Foto de Owais Aslam Ali. Copyright Demotix (22/9/2012)

Pessoas se unem na Igreja Luterana Sarhadi, que foi queimada por manifestantes durante as manifestações contra o blasfêmico filme anti-islâmico. Foto de Owais Aslam Ali. Copyright Demotix (22/9/2012)

Sabahat Ahmed [en] afirma em seu blog Pak Tea House:

Recently, certain elements using freedom of conscious and freedom of speech as an excuse, have made an anti-Islam film either to show their malice towards Islam and the Holy Prophet, or maybe, to spread hatred against Islam. As a result of this, there has been a violent reaction among various organizations and countries. They, in order to vent their anger and displeasure, have resorted to furious protests, often leading to arson and destruction of private and public property. I always wonder that why don’t they try to give a satisfactory response to the criticism of the critics, and to make an effort to convey the true and real message of Islam to the World.

Recentemente, alguns elementos, usando a liberdade de consciência e a liberdade de expressão como desculpa, fizeram um filme anti-Islã para mostrar o seu rancor contra o Islã e o Profeta Sagrado, ou talvez para espalhar o ódio contra o Islã. Como resultado, verificou-se uma violenta reação entre várias organizações e países. Para extravasar sua raiva e descontentamento, recorreram a protestos furiosos, muitas vezes causando incêndio e destruição de propriedade privada e pública. Eu sempre me pergunto porque não tentam dar uma resposta satisfatória à crítica dos críticos, e fazer um esforço para transmitir a verdadeira e real mensagem do Islã para o mundo.

Ali Ahmed retrata o pretenso choque da elite urbana em seu blog “My Bit For Change” [en]:

The elite should stop reacting with such marvellous shock. And please, please stop mocking the mob. If you are privileged enough to have a voice, use it to address the larger disease, not selective symptoms. The ones responsible for law and order and the ones who claim to be our leaders, they are responsible for not just the violence on Friday, but the daily horrors Pakistanis outside the Red Zone have to deal with

A elite deve parar de reagir com esse admirável choque. E, por favor, por favor, parem de zombar da multidão. Se você é privilegiado o bastante a ponto de ter uma voz, use-a para enfrentar a doença principal, não sintomas selecionados. Os responsáveis pela lei e ordem e os que se dizem nossos líderes são responsáveis não apenas pela violência na sexta-feira, mas pelos horrores diários com os quais os paquistaneses fora da Zona Vermelha [centro de Islamabad] têm que lidar.

Outros, no entanto, sentiram que havia mais a ser feito do que apenas sentar e declarar que os protestos foram justos ou não: eles acharam que deveriam fazer algo em relação à destruição causada. Faran Rafi e um grupo de voluntários em todo o Paquistão começaram um evento no Facebook chamado “Projeto Limpeza Pela Paz“. Dentro de cinco horas, o projeto contava com 2.500 voluntários e no dia 23 de setembro, apenas dois dias depois da carnificina, eles foram às ruas de Karachi, Lahore e Islamabad.

A lot of mess to cleanup. Protesters loot and burn a family park in peshawar. Image by Musharrat Ullah Jan. Copyright Demotix (22/9/2012)

A seguir, uma entrevista em vídeo com Faran Rafi:

Entrevista com Faran – projectcleanupforpeace, vídeo de Faisal Kapadia no Vimeo.

Eu fiz aos meus seguidores no Twitter a seguinte pergunta:

@faisalkapadia (Faisal Kapadia): A bunch of youth recently had a cleanup event in karachi lahore and isloo after recent riots #projectcleanupforpeace your thoughts?

Um grupo de jovens organizou recentemente um evento de limpeza em Karachi, Lahore e Islamabad após os recentes tumultos #projectcleanupforpeace. Que vocês acham?

A seguir, veja algumas reações sobre a operação limpeza:

@norbalm: in fairness they made some effort so not negating, but something constructive can also be done, seeking out the victims

para ser justo, eles fizeram algum esforço, não é de se negar, mas algo construtivo também pode ser feito em prol das vítimas

@chatmasala9: round of applause for them

Uma salva de palmas para eles

@Rida_Umar: Such exemplary projects by Pakistani youth. It definitely takes time for the revolution to occur,but it does happen.

Projetos exemplares por jovens paquistaneses. Definitivamente demora para a revolução ocorrer, mas ela acontece.

@HaseebAfsar: It's great to see that there is positives in the society and it's about time this positivity is mobilised to uproot all evils

É ótimo ver que há aspectos positivos na sociedade e que é hora dessa positividade ser mobilizada para extirpar todos os males

@silverskyN: #ProjectCleanUpForPeace was supported by individuals who were frustrated after the mockery made out of the #IshqeRasoolDay. The message was simple that we believe in respect for ALL religions, tolerance, co-existence and inter faith harmony. Although we are aggrieved, we do NOT support resorting to violence! Islam is a religion of Peace and Love.

#ProjectCleanUpForPeace contou com o apoio de pessoas que estavam frustradas após a zombaria feita com o #IshqeRasoolDay. A mensagem era simplesmente que acreditamos no respeito a TODAS as religiões, na tolerância, na coexistência e harmonia entre crenças. Apesar de termos sido ofendidos, NÃO apoiamos a violência! O Islã é uma religião de paz e amor.

Os protestos acabaram, a limpeza foi feita, as paredes foram pintadas, as ruas varridas. O que dizer sobre aqueles que perderam suas vidas durante essa anarquia? Será que o Paquistão vai conseguir se recuperar da perturbação emocional e psicológica que o país sentiu naquela sexta-feira?

“Eles devem”, parece ser a resposta retumbante. Eles devem aprender a controlar pelo menos algumas de suas emoções para que vidas não sejam perdidas. Esses jovens mostraram resiliência nos esforços de limpeza, indicando uma mudança.