Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Paraguai: Presidente Fernando Lugo é afastado do cargo

Como informamos anteriormente [en], o Senado paraguaio votou pelo impeachment do presidente Fernando Lugo, após um julgamento apressado. O Congresso do Paraguai havia votado a favor de abrir um processo de impeachment [en] desencadeado pela forma como ele lidou com uma disputa [en] de terra entre a polícia e campesinos (“camponeses”), que deixou 17 pessoas mortas (sete policiais e dez agricultores).

Uma delegação da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) viajou [en] ao Paraguai para se reunir com o governo e a oposição, que pressionou pelo processo de impeachment. A Unasul havia alertado sobre um “golpe camuflado” e das consequências que o impeachment do presidente poderia trazer para o país.

Hoje o Senado, controlado pela oposição, votou 39 a 4 contra Fernando Lugo, considerando-o culpado de mau desempenho das suas funções, conforme relatado pelo jornal ABC do Paraguai [es]. Momentos depois, Fernando Lugo discursou afirmando que aceitaria o impeachment.

Protestos imediatamente estouraram fora do Congresso, denunciando esse procedimento como um golpe de Estado. Vários usuários do Twitter relataram confrontos [es] e repressão policial [es].

Os internautas tem reagido ativamente aos acontecimentos de hoje.

Estela Nuñez Acosta (@Jesudi) [es] cita a frase repetida pelos legisladores que votaram a favor do impeachment, e acrescenta:

“Por la condena”.. todavía no puedo creer que algunos denunciados por corruptos y más pronuncien esta frase. ‪#JuicioPolitico‬

“Pela condenação”… Ainda não posso crer que algus [parlamentares] denunciados por corrupção e mais [crimes] pronunciem esta frase. #JuicioPolitico‬ (“JulgamentoPolítical”)

Enquanto isso, Alfredo Morinigo (@alfmorinigo) [es] tuitou:

#Lugo‬ se merecía el ‪#JuicioPolitico‬ Pero a tan solo 9 meses de la culminación de su mandato no veo la necesidad se hacer esto.

#Lugo‬ mereceu o ‪#JuicioPolitico‬ (“julgamento político”) Mas ha apenas 9 meses do fim de seu mandato, não vejo necessidade para se fazer isso.

Sobre o julgamento, Sergio Lahaye (@SergioLahaye) [es] tuitou de Assunção, capital do país:

Maybe I don't get it, but so far I have seen no proof that ‪#Lugo‬ is guilty of any of these charges. Just politicians shouting that he is.

Talvez eu não entenda, mas ainda não vi nenhuma prova de que #Lugo seja culpado de nenhuma dessas acusações. Apenas políticos gritando que ele é.

Enquanto Lara Tomassi (@laratomassi) [es] isse:

Se pusieron todos de acuerdo.. Tanto les costaba cuando trataban temas de salud, educación, transporte publico y demás precariedades?

Todos eles concordaram.. Eles tinham tanta dificuldade em chegar a acordo sobre questões relacionadas à saúde, educação, transporte público e outras áreas precárias?

Santiago Escobar (@santesgon) [es] lamenta o que esta crise política significa para o Paraguai :

Destituyeron a ‪#Lugo‬, estamos en boca de todos, tenemos riesgo de salir del Mercosur y Unasur. Pueden cerrar las fronteras‪#DesastreNacional‬

Destituíram #Lugo‬, todos estão falando disso, corremos o risco de sair do Mercosul e Unasul. Podem fechar as fronteiras ‪#DesastreNacional‬

Enquanto analistas [en] e cidadãos denunciavam o golpem outros, como o jornalista Santiago González (@SanTula) [es]argumentavamem favor da constitucionalidade do processo de impeachment:

El juicio politico es una via constitucional de destitución del presidente. Nuestra constitución es superior a tratados internacionales.

O julgamento político é um processo constitucional para destituir um presidente. Nossa constituição está acima de tratados internacionais.

O vice-presidente de Fernando Lugo, Federico Franco, servirá como o novo presidente do Paraguai, e Myrian Jara (@My_Jara) [es] argumenta que o processo poderia ter sido diferente se Lugo tivece cedido sua presidência ao seu vice:

Desde un principio Federico Franco debia haber tomando el mando y Lugo haberle cedido su lugar y de ese modo esto no iba estar pasando.

Desde o princípio, Federico Franco deveria ter tomado o poder e Lugo concedido seu lugar, e dessa maneira nada disso estaria acontecendo.

Mas outros, como Fabiana Silva (@fabisilvarojas) [es] reagiu de forma diferente ao novo papel de Federico Franco e seu discurso:

Todo eso va a hacer en 9 meses? Discurso fuera de la realidad temporal. Por favor dejá de robar ‪#Franco‬. Mi presidente no sos, no te elegí.

Ele vai fazer tudo isso em 9 meses? Um discurso fora da realidade temporal. Por favor deixe de roubar #Franco. Você não é meu presidente, eu não te elegi.

Federico Franco servirá como presidente até 2013, o fim do mandato de Lugo. Você pode ler mais relatos e reações no Twitter procurando as hashtags #Lugo, #juiciopolítico, #apoyoaLugo, #Paraguay