Fechar

Faça uma doação para manter o Global Voices no ar!

Cobrimos 167 países. Traduzimos em 35 idiomas. Somos o Global Voices.

Somos mais de 800 colaboradores trabalhando juntos em todo o mundo para oferecer aos nossos leitores notícias que são difíceis de encontrar em veículos tradicionais. Não podemos, porém, fazer tudo isso sozinhos. Embora a maioria de nós seja voluntária, ainda precisamos de sua ajuda para apoiar os nossos editores, tecnologias, projetos de extensão e defesa de direitos online, além dos eventos de nossa comunidade.

Doe agora »
GlobalVoices em Leia mais »

Nigéria: Apenas Simbólica a Candidatura de Ngozi Okonjo-Iweala para o Banco Mundial?

A Ministra das Finanças nigeriana e ex-diretora administrativa do Banco Mundial, Dra. Ngozi Okonjo Iweala (NOI) [en] foi a única representante do continente africano, e a única mulher, a apresentar-se como candidata [en] para a sucessão do atual presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, que deixará suas funções ao término de seu mandato, no próximo dia 30 de junho. Ela perdeu a vaga para o Dr. Jim Yong Kim [en], médico coreano naturalizado americano, que foi eleito no último 16 de abril.

A novidade despertou reações variadas dos internautas. Alguns blogueiros e usuários do Twitter viam na candidatura de NOI uma excelente oportunidade para pôr fim à tradição segundo a qual apenas americanos presidem o Banco Mundial, desde a sua criação.

Apesar da derrota, o CP-Africa, um blog africano dedicado a negócios, tecnologia e cultura, chama a atenção para o entendimento de Ngozi [en] sobre sua candidatura abrir um forte precedente para futuros candidatos de mercados emergentes:

Ngozi Okonjo-Iweala, Nigeria’s Finance Minister. Image released in the public domain by www.imf.org/

Ngozi Okonjo-Iweala, Ministra das Finanças nigeriana. Imagem extraída do domínio público www.imf.org/

….she stated an important point highlighting that her candidacy sets a good precedence for future candidates from emerging markets.

….ela ressaltou um ponto importante, que a sua candidatura criou um bom precedente para futuros candidatos de mercados emergentes.

Olise não concorda [en] com a observação de Ngozi:

Alot of pple [people] might not want to hear this, but its a fact that no one can change. Coming from a country wth so much natural endowments and yet in abject poverty, I think it absolutely illogical for any one to want to give any support to our dear finance minister who apparently has not bn able to tackle the pitiable economic situation of her own country but yet is gunning to become the president of the world bank.She should quite the folley by trying to ride on the wings of her experience as charity they say begins @home. If she can‘t tackle our own issues back home then she should resign. As far as I‘m concerned, that woman is too high up there to understand let alone relate wth our perculiar Nigerian situation.

Muitas pessoas podem não querer ouvir isso, mas trata-se de um fato. Vinda de um país com tantas riquezas naturais, mas ainda assim extremamente pobre, na minha opinião, é absolutamente ilógico que alguém queira dar apoio a nossa querida Ministra das Finanças, que aparentemente não foi capaz de resolver a lamentável situação econômica de seu próprio país, mas está concorrendo ao posto de presidente do banco mundial. Ela deveria dar mais atenção a sua própria experiência. Como se diz “caridade começa dentro da própria casa”. Se ela não é capaz de enfrentar nossos próprios problemas, então ela não deveria concorrer a esse posto internacional. Na minha opinião, ela está afastada demais da realidade para entender a nossa situação peculiar nigeriana, quanto mais para fazer face a ela.

Outro leitor identifica cinco lições [en] que Ngozi tem que tirar da sua derrota:

This is the golden moment for Ngozi to appreciate nigeria, emmerging economies and africa in general, for the support she enjoyed prior to the selection of world bank president. There exist lessons to learn for mrs Ngozi; which include: 1. America can use and dump you. 2. Competence is not a criterior in international politics. 3. Africans are third citizens. 4. Nigeria is all that she has and no place like home. 5. What next: quick reversal of her traditional economic policies that are too ideal for a nation that lacks economic foundation. It is time for her to be local champion in her domain. Let her pay nigeria and africa through reversal of her euro – american policies to real economic reforms that will reduce tension and hardships to the average Nigerian. Ngozi, i pray for ur success not because i like you or you did anything good to my country but because you are the most competent among the contenders. Health and economic trends are two different issues and World bank is not WHO!

Este é o momento ideal para Ngozi dar mais atenção à nigéria, às economias emergentes e à africa em geral, com base no apoio de que ela se beneficiou durante o processo de escolha do novo presidente do banco mundial. Há lições a serem tiradas por Ngozi, entre as quais: 1. A América pode se servir de você e depois jogá-lo fora; 2. Competência não é um critério na política internacional; 3. Os africanos são “third citizens” [en]; 4. A Nigéria é tudo que ela tem, e não há lugar melhor do que a própria casa; 5. O que vem depois: pequenas modificações em sua política econômica tradicional, idealista demais para uma nação sem uma boa base econômica.  É tempo para que ela se torne uma campeã local em sua categoria. Deixe-se que ela pague à Nigéria e à África com a reversão de seu euro — políticas americanas para reformas econômicas reais, que irão reduzir a tensão e as dificuldades sociais do nigeriano médio. Ngozi, eu torço pelo seu sucesso não porque eu goste de você ou porque você tenha feito algo de bom pelo meu país, mas sim porque você é a mais competente entre os seus adversários. Saúde e tendências econômicas são duas questões diferentes e o Banco Mundial não é a OMS!

O vídeo abaixo [en] é do @cpafrica e explica por que o Banco Mundial não escolheu Ngozi Okonjo-Iweala para a nova presidência da instituição:

No Twitter, como era de se esperar, nem mesmo entre os nigerianos existe um consenso. Alguns nigerianos questionam como uma economia tão mal gerida quanto a Nigéria poderia produzir uma presidente do Banco Mundial. Outros argumentam que sua candidatura foi simplesmente simbólica:

@rosanwo: The fact that most Nigerians do not understand the history of the World Bank and how it operates contributed to their thinking NOI [Ngozi Okonjo-Iweala] could win.

@rosanwo: O fato de que a maioria dos nigerianos não compreendem a história do Banco Mundial nem a forma como ele opera contribuiu para que eles acreditassem que NOI poderia ganhar.

@Yillande:A competent woman like Ngozi Okonjo-Iweala was not choosen when she has all the Qualification to head it…

@Yillande: Uma mulher competente como Ngozi Okonjo-Iweala não foi escolhida quando ela tinha todas as Qualificações para presidir…

@Tejiriaren: Dr Ngozi Okonjo-Iweala… What an inspiration, this woman! Unfair what the US did in the selection process…. But then again, its d US!

@Tejiriaren: Dra. Ngozi Okonjo-Iweala… Que inspiração, esta mulher! Foi muito injusto o que os EUA fizeram no processo seletivo… Mas então novamente, são os EUA!

@nigerianblogger: Allowing African countries to determine who becomes WB President would be like allowing debtors to select the MD of a Bank.~Usman Bala

@nigerianblogger: Deixar países africanos determinarem quem se torna Presidente do BM seria o mesmo que deixar devedores selecionarem o diretor de um banco. ~Usman Bala

@rosanwo: Allowing a Nigerian to take charge of the World Bank is like putting North Korea in charge of Human Rights ~ Bolingo Turary. Hian!!!

@rosanwo: Deixar um nacional da Nigéria assumir a responsabilidade do Banco Mundial é como colocar a Coreia do Norte no comando dos Direitos Humanos ~ Bolingo Turary. Hian!!!

@BBC_AudreyB: Ngozi Okonjo Iweala says she celebrates the fact that Jim Yong Kim got the World Bank job she wanted. Really Ngozi? So you're not bitter?

@BBC_AudreyB: Ngozi Okonjo Iweala diz comemorar o fato de Jim Yong Kim ter conseguido o posto por ela pretendido no Banco Mundial. Sério, Ngozi? Então não há nenhum ressentimento?

@SaneleZondi: Ngozi Okonjo-Iweala contesting for World Bank presidency was more a symbolic gesture than ‘real'.

@SaneleZondi: A disputa de Ngozi Okonjo-Iweala pela presidência do Banco Mundial foi um gesto mais simbólico que ‘real'.

@nnamdiarea: …But if these Nigerian officials are so world class, why is Nigeria such a shitty country?

@nnamdiarea: …Mas se esses nigerianos gozam de tal envergadura mundial, por que a Nigéria é um país de merda?

@rosanwo: Chai, all those our people wey don dey dream of World Bank Ngozi Ankara, business don spoil [en]

@rosanwo: Chai, todas essas pessoas que estavam sonhando com uma estampa de Ngozi no Banco Mundial, seus planos foram arruinados [Ankara é uma estampa local que pode ser customizada para uma ocasião especial imprimindo-se o logo ou fotografia facial de uma pessoa]

@Yadomah: BREAKING NEWS: Boko Haram claims responsibility for Ngozi Okonjo Iweala's world bank race kick out…..

@Yadomah: ÚLTIMAS NOTÍCIAS: Boko Haram reivindica sua responsabilidade pela derrota de Ngozi Okonjo Iweala no banco mundial….

@ged: Tomorrow morning or later this night, we'll start reading some fictional reasons why Ngozi Okonjo-Iweala lost in the W/Bank Presidency race.

@ged: Amanhã de manhã ou hoje à noite, começaremos a ler algumas explicações fictícias para a derrota de Ngozi Okonjo-Iweala na corrida presidencial pelo Banco/M.

@omonational: @OccupyNaija @rosanwo @ogundamisi It would have been the most shameful thing if she has been elected. NIGERIANS! TOP POST IN D WORLD?

@omonational: @OccupyNaija @rosanwo @ogundamisi Teria sido a coisa mais envergonhante se ela tivesse sido eleita. NIGERIANOS! NO TOPO DO MUNDO?

@OccupyNaija: Soon @NOIweala will come home to tell us how she bowed out of WB Presidency Race to focus more on Nigeria her 1st love!!..

@OccupyNaija: Logo @NOIweala voltará pra casa para nos contar como ela largou a corrida presidencial do BM para dedicar o centro de suas atenções à Nigéria, seu 1º amor!!..

@nnamdiarea: Then what we are going around dragging international positions for, when more than half our people can barely feed? What is wrong with us?

@nnamdiarea: Então por que tentar alçar posições internacionais quando mais da metade do nosso povo mal tem o que comer? O que está acontecendo com a gente?

@djudje12: WBP: NOI :I know what it is 2 carry water on bare head,vote for me! West:We've seen ur president who went to school on barefeet,no votes pls

@djudje12: WBP [en]: NOI: Eu sei o que é carregar a água sobre a cabeça, vote em mim! Ocidente: nós vimos o seu presidente ir à escola de pés descalços, não votem nela pf

Em sua página [en] no Facebook, Ngozi parabeniza o novo presidente do Banco Mundial e continua [en]:

With regard to the selection process, it is clear to me that we need to make it more open, transparent and merit-based. We need to make sure that we do not contribute to a democratic deficit in global governance.

Nevertheless, by our participation we have won important victories. We have shown what is possible. Our credible and merit-based challenge to a long-standing and unfair tradition will ensure that the process of choosing a World Bank president will never be the same again. The struggle for greater equity and fairness has reached a critical point and the hands of the clock cannot be turned back.

A respeito do processo seletivo, está claro para mim que ele deve ser feito de forma mais aberta, transparente e meritória. Precisamos ter certeza de que não estamos colaborando para um deficit democrático na governança global.

Contudo, através de nossa participação, já obtivemos importantes vitórias. Mostramos que é possível. Desafiamos uma tradição antiga e injusta de forma convincente e meritória; com isso, o processo de escolha do presidente do Banco Mundial jamais será o mesmo. A batalha por maior igualdade e justiça chegou a um ponto crítico, e os ponteiros do relógio não podem ser voltados para trás.

Regiões do mundo

Países

Línguas