Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Ativista preso diz: “Estou sendo alvo de uma grande e suja perseguição política”

Carta Fábio Hideki, de dentro da Penitenciária

Carta redigida por Fábio Hideki de dentro da Penitenciária, publicada por Mídia Ninja (CC BY-SA 4.0).

Esta carta, publicada pelo coletivo Mídia Ninja, foi escrita pelo estudante Fábio Hideki Harano, um dos dois ativistas presos em São Paulo após participar da manifestação “Se não tiver direitos, não vai ter Copa” no dia 23 de junho. A campanha Liberdade para Hideki garante a pressão popular para que Fábio seja libertado. 

03/07/2014  Fábio Hideki Haramo

Escrevendo de maneira leve e solta, sem pensar elaboradamente digo que não fiz nada de errado pois participar de manifestações de rua, usar equipamentos de proteção e resistir na defensiva, para fazer valer o direito de expressão pública, não é nem um pouco crime.

Estou sendo alvo de uma grande e suja perseguição política. Não neguei revista pois não tinha nada a esconder. Implantaram uma suposta bomba, que só fui ver no DEIC, horas depois de minha detenção.

Sou trabalhador, funcionário público e estudante da USP, gosto de ler, de mangá, de Tokusatsu (seriados japoneses de super-herois), de heavy metal, artes marciais, luta política por um mundo melhor, justo e sem desumanindade.

Sei da importância de lutar. Pratico kentô e sei que só viver de maneira individualista não leva a um mundo melhor. Assim, participo sim de sindicato, apoio determinados movimentos sociais como MTST e o MPL. Sei que lutar, sem briga, nas ruas é importante. Participo de manifestações sem partir para agressões.

Tanto é que meus pais e meus avós sabem com tranquilidade que não faço lutas erradas.