Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Resquícios de uma vila judeu-iemenita abadonada

A blogueira iemenita Rooj Alwazir (@Rooj129) compartilha fotos incríveis de sua visita à vila judeu-iemenita abandonada de Beit Baws, empoleirada em uma montanha rochosa, a 15 minutos de Sanna, capital do país.

Em um slideshow, Alwazir mostra trechos de sua excursão.

Packed together in a white van, fourteen of us decided to take a trip together and visit an abandoned Jewish village, Beit Baws, a village perched on a rocky mountain, 15 minutes from Sanaa.

Juntos em uma van branca, 14 de nós decidimos fazer uma viagem e visitar uma aldeia judaica abandonada, Beit Baws, uma aldeia empoleirada em uma montanha rochosa, a 15 minutos de Sanaa.

Aqui ha duas fotos postadas por ela:

Beit Baws - Perched on the Mountains

Beit Baws – Empoleirada nas montanhas. Foto de Rooj Alwazir

Homes chiseled into the mountain side in Beit Baws

Casas esculpidas no lado da montanha em Beit Baws. Photograph by Rooj Alwazir

Muitos judeus iemenitas migraram para Israel durante a “Operação Tapete Mágico” [en] no fim dos anos 40, nos primeiros anos de existência do Estado judeu. Alguns preferiram permanecer no Iêmem, mas seu número diminui devido às ameaças que sofrem de islamitas radicais. A comunidade judia do Iêmem preserva sua cultura principalmente no norte do país, onde são conhecidos artesãos e os melhores ourives.

Este vídeo postado por omrisharaby dá um vislumbre de suas vidas no Iêmen. As músicas no vídeo são cantadas pela famosa cantora Ofra Haza, que tinha origem judeu-iemenica.