Fechar

Faça uma doação para manter o Global Voices no ar!

Cobrimos 167 países. Traduzimos em 35 idiomas. Somos o Global Voices.

Somos mais de 800 colaboradores trabalhando juntos em todo o mundo para oferecer aos nossos leitores notícias que são difíceis de encontrar em veículos tradicionais. Não podemos, porém, fazer tudo isso sozinhos. Embora a maioria de nós seja voluntária, ainda precisamos de sua ajuda para apoiar os nossos editores, tecnologias, projetos de extensão e defesa de direitos online, além dos eventos de nossa comunidade.

Doe agora »
GlobalVoices em Leia mais »

A última sensação do LiveJournal, cortesia das forças especiais russas

RuNet Echo Este artigo é parte do RuNet Echo, um projeto do Global Voices para interpretar a internet de língua russa. Todos ·

O blog anônimo hardingush [ru], no LiveJournal, foi criado em 15 de setembro de 2012. Agora, menos de dois meses depois, o blog, subintitulado Spetsnaz Ingushetii (Força Especiais Inguche), é o número 425 [ru] na lista classificatória do usuário comum do LJ. Internautas deixaram mais de 4.000 comentários em seus diversos posts, dos quais quatro se tornaram, em outubro, top-25 da lista [ru], dos blogueiros do Cáucaso do Norte (um índice compilado mensalmente pelo blogueiro timag82 [ru], domiciliado em Moscou).

O aumento da popularidade é fácil de entender. O homem por detrás do blog é um membro das Forças Especiais Inguche, irreverente e sem disparates, o qual trabalha na perturbada e montanhosa república Russa, que faz fronteira com a Chechênia e a Ossétia do Norte. Seus tópicos variam de discussões abstratas sobre terrorismo e islamismo radical à descrições detalhadas de operações antiterroristas, frequentemente ilustradas com fotografias e vídeos.

Captura de tela de um soldado das forças especiais a partir de um vídeo do YouTube postado no LiveJournal do hardingush.

Por exemplo, em um post de 29 de outubro [ru] intitulado “Para que os militantes estão lutando?”, hardingush tenta expor seu entendimento com relação aos motivos que levam os fundamentalistas a continuar operando. Sua explicação é simplista e confusa, contudo provavelmente atraente para muitos: os inguches são um povo guerreiro, que fica incomodado sem guerra e os fundamentalistas islâmicos se aproveitam disso para doutrinar a escória da sociedade inguche:

Всегда найдутся фанатики, лентяи, обиженные, недовольные, обделенные… С ними и проводится основная работа

Sempre existirão fanáticos, frouxos, pessoas ressentidas, com raiva e carentes… O trabalho [propaganda] principal é realizado por intermédio deles

Anteriormente, em outro post intitulado “Hasik, espera!” [ru], hardingush retratou uma pessoa como “frouxa”. Hasik, ou Hasan Esmurziev, é um militante suspeito que, durante a operação em que seria detido, ameaçou ativar seu colete suicida, provavelmente com o fim de evitar sua prisão. Veja como hardingush descreve o que acontece em seguida:

Хасик поднимает футболку а там пояс. Но сотрудники не первый день на свете живут и видят, что у пояса нет проводов и кольца. Он еще не доделан. Они ему говорят, мол, Хасик, не гони беса, как ты будешь его взрывать? А он, не долго думая, достает хатабку, прижимает ее к поясу и тянет кольцо. Выстрел в руку и хатабка падает.

Hasik levanta sua camiseta e lá está o colete. Bem, esta não era exatamente a primeira vez dos oficiais, então eles veem que o colete não possuía fios nem anel detonador. Mas ainda não acabou. Eles falam para ele: Hasik, pare de nos enganar, como você vai detoná-lo? Sem hesitar muito, ele tira uma hatabka [uma granada artesanal], prende-a ao cinto e puxa o anel. Um tiro no braço e a hatabka cai.

O desafortunado Esmurziev se escondeu em um galpão e, algumas horas depois, finalmente foi preso, tendo sido baleado em ambos os braços e uma perna. Juntamente com a descrição irônica do que aconteceu, hardingush postou fotos do colete suicida de Esmurziev [link de foto] e das forças especiais provendo-o com primeiros socorros.

Esses e semelhantes posts levaram o escritor pró-Kremlin, Eduard Bagirov, a tuitar[ru]:

Кстати, показываю поразительно интересный, уникальный ЖЖ ингушского спецназовца: http://hardingush.livejournal.com ; я проглотил его весь, не отрываясь.

 a propósito, aqui está o LJ extremamente interessante e original de um membro das forças especiais inguche: http://hardingush.livejournal.com; Devorei-o de uma só vez.

Outros estão menos impressionados, enquanto alguns acusam hardingush de liderar um blog de propaganda, principalmente quando ele faz declarações provocadoras como esta [ru]:

Если вы девушка и вас вербуют в смертницы, изнасиловав и сняв на камеру, то лучше вам связываться с ФСБ и требовать программу защиты свидетелей.

Se você é uma mulher e está sendo recrutada como mulher-bomba, por ter sido estuprada e filmada em câmera, você deveria entrar em contato com o FSB e solicitar proteção à testemunha.

Alguns vão ainda mais longe em suas acusações de propaganda. O blogueiro inguche Magomed Tariev aponta como hardingush é bem articulado, alegando [ru] ser ele um fantoche do governo:

Мы ведь профессиональные журналисты, а не менты. Ваша грамотность, стилистика, развеяли последние сомнения. А спецназовца, который вам помогает вести этот блог стоит отправить исполнять его прямые обязанности.

Somos jornalistas profissionais e não policiais. Seu nível literário e estilo de redigir dissiparam minhas últimas dúvidas. Vocês deveriam mandar o soldado das Forças Especiais que os auxiliam a administrar esse blog, executar o verdadeiro ofício dele.

Acusações como essa são comuns para um blog anônimo. O próprio hardingush alega que está sendo honesto. Segundo a escassa informação [ru] que apresentou sobre si próprio, ele é bem articulado porque vem de uma família de intelectuais e era um estudante nota máxima na escola e na Universidade. Declarou também [ru]:

Нет, я не ингуш, несмотря на такой ник. Да, я русский [...] Нет, я не корреспондент. И не писатель. И упаси бог, не поэт.

Não, não sou um inguche, apesar do apelido. Sim, sou russo [...] Não, não sou jornalista. Nem escritor. E nem poeta, graças a Deus.

Ainda restam, entretanto, algumas questões. Se se observar o histórico dos posts de hardingush [ru], surge um quadro interessante. Durante o primeiro mês de existência do blog, de 15 de setembro a 20 de outubro, hardingush publicou vinte e dois posts, com pausas intermitentes. Desde 22 de outubro (nas últimas duas semanas), ele publicou vários posts todos os dias, 27 no total. Ou seja, sua taxa de postagem aumentou mais que o dobro. É curioso que isso tenha acontecido assim que o blog começou a ganhar força na RuNet.

Um agente das forças especiais na ativa teria tempo para escrever tantos posts como quatro por dia? Na Rússia, quem sabe?

 

Regiões do mundo

Países

Línguas