Em Fevereiro de 2013, São Tomé e Príncipe, tornar-se-á o 4º país membro da CPLP signatário da Convenção de Nova York [en] sobre o Reconhecimento e a Execução de Sentenças Arbitrais Estrangeiras, anunciou a Comissão das Nações Unidas sobre Direito Internacional [en]. Em Junho passado o Professor de Direito na Universidade de Macau, Fernando Simões, recomendava a assinatura, defendendo que a arbitragem “[promove] a confiança e segurança dos contratos comerciais internacionais”.