Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Marcha das Vadias se Espalha pelo País

Nos dias 26 e 27 de maio várias cidades do Brasil foram palco da segunda edição das manifestações conhecidas como Marcha das Vadias.

Reivindicando a liberdade feminina e o direito das mulheres se vestirem da forma como quiserem sem ser vítimas de violência ou moralismo, milhares de mulheres, mas também homens héteros, gays, travestis e mesmo membros de grupos como bikers, skatistas, skinheads, punks e anarquistas tomaram as ruas de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Florianópolis, Fortaleza e Belém  – além de outras cidades – para protestar contra a homofobia e em defesa do feminismo, ou seja, em defesa da igualdade.

Manu Baren, do blog Jezebel, comentou sobre o que viu ao cobrir a Marcha:

Homenagem do cartunista Carlos Latuff à Marcha das Vadias. Sob licença CC

[...] no evento encontrei uma proposta sensata, séria e com objetivos claros alertar e protestar contra a violência contra as mulheres. De todo tipo: desde física até sexual e moral. Fui tocada pela coragem de jovens, mães e senhoras que expuseram para uma multidão as suas histórias sobre abusos que, em alguns casos, levaram à morte.

A Marcha das Vadias tem origem no Canadá, quando em 3 de abril de 2011, em Toronto, milhares de mulheres protestaram contra as declarações do policial Michael Sanguinetti logo após uma série de casos de abuso sexual na cidade, afirmando que as mulheres não deveriam se vestir como vadias para não serem vítimas de estupro.

Desde então, protestos semelhantes se espalharam pelo mundo, com mulheres vestindo roupas curtas, ou mesmo seminuas e afirmando que não é por isso que gostariam ou deram permissão para serem estupradas ou abusadas.

Ao exemplo do ano anterior, o Global Voices selecionou uma série de fotos dos protestos nas diversas cidades brasileiras. Foram mais de 3 mil manifestantes em Brasília, capital do Brasil, mais de mil em São Paulo, centenas nas demais cidades.

Em São Paulo a marcha percorreu 3 quilômetros, passando pela famosa Rua Augusta, ponto de encontro de tribos alternativas e onde é possível encontrar diversos prostíbulos e casas de show.

SlutWalk São Paulo 2012. Foto de Renato Batata copyright Demotix (26/05/2012)

SlutWalk São Paulo 2012. Foto de Renato Batata copyright Demotix (26/05/2012)

Manifestantes seguram cartazes dizendo "Liberdade e Igualdade". Foto de Renato Batata copyright Demotix (26/05/2012)

Manifestantes seguram cartazes dizendo "Liberdade e Igualdade". Foto de Renato Batata copyright Demotix (26/05/2012)

"Não vim da sua costela; você que veio do meu útero". Foto de Renato Batata copyright Demotix (26/05/2012)

"Não vim da sua costela; você que veio do meu útero". Foto de Renato Batata copyright Demotix (26/05/2012)

"Quando eu crescer quero ser o que eu quiser". Foto de Cecília Santos, usada com permissão

"Quando eu crescer quero ser o que eu quiser". Foto de Cecília Santos, usada com permissão

Dois vídeos do protesto em São Paulo, o primeiro de Manu Barem e Thiago Guimarães contém trechos dos discursos proferidos no início da marcha e cenas da caminhada, o segundo contém cenas da caminhada e as palavras de ordem gritadas:

No Rio de Janeiro, a manifestação aconteceu em Copacabana com a presença de centenas de pessoas.

Cartazes no início da marcha. Foto de Camila Prott, usada com permissão

Cartazes no início da marcha. Foto de Camila Prott, usada com permissão

Foto de Camila Prott, usada com permissão

Foto de Camila Prott, usada com permissão

Vídeo do usuário do Youtube vecosi da Marcha no Rio de Janeiro:

As ruas de Belo Horizonte também foram tomadaspor manifestaçoes no dia 26.

A multidão em marcha. Foto de Pedro Rennó, usada com permissão

A multidão em marcha. Foto de Pedro Rennó, usada com permissão

Mulheres livres, corpos livres. Foto de Pedro Rennó, usada com permissão

Mulheres livres, corpos livres. Foto de Pedro Rennó, usada com permissão

Não faltaram crianças nas manifestações. Foto de Camila Xavier, usada com permissão

Não faltaram crianças nas manifestações. Foto de Izabela Nunes Xavier, usada com permissão

A usuária do Youtube raquelpinheirocintra gravou um vídeo durante a Marcha de Belo Horizonte:

Em Brasília a marcha percorreu o centro de poder brasileiro.

"Somos todas livres". Foto de Lívia Mota, usada com permissão

"Somos todas livres". Foto de Lívia Mota, usada com permissão

Multidão caminha por Brasília. Foto do perfil da Marcha das Vadias de Brasília, uso livre.

Multidão caminha por Brasília. Foto do perfil da Marcha das Vadias de Brasília, uso livre.

Muitos homens marcaram presença. Foto de Rogério Tomaz Jr, usada com permissão

Muitos homens marcaram presença. Foto de Rogério Tomaz Jr, usada com permissão

Mais fotos da Marcha das Vadias em Brasília no perfil oficial da Marcha no Facebook. O usuário do Youtube kyaya1 gravou uma série de vídos da marcha, esta é a parte 4.

Uma pequena, mas animada manifestação também teve lugar em Belém no dia 27 de maio.

Poucos, mas animados. Foto de Marjorie Begot, usada com permissão

Poucos, mas animados. Foto de Marjorie Begot, usada com permissão

Foto de Marjorie Begot, usada com permissão

Foto de Danielle Moramay, usada com permissão

Mais fotos da Marcha das Vadias em Belém no perfil oficial do Facebook e um vídeo do usuário do Youtube Zemafarias.

Ocorreram também manifestações em Fortaleza, São Luis e Vitória.

Marcha das Vadias em Vitória. Foto de Adrielley Caliman, usada com permissão

Marcha das Vadias em Vitória. Foto de Adrielley Caliman, usada com permissão

Muitas crianças em Fortaleza. Foto de Jaci Marques, usada com permissão

Muitas crianças em Fortaleza. Foto de Jaci Marques, usada com permissão

Manfiestação em São Luis. Foto do coletivo Anel, uso livre.

Manfiestação em São Luis. Foto do coletivo Anel, uso livre.

O usuário do Youtube naainai gravou um pequeno vídeo da marcha em Vitória.

Em Recife, mais de 1100 pessoas saíram às ruas para protestar. Fotos da Marcha podem ser encontradas no blog Literatura clandestina e no grupo do Facebook da marcha. O blogueiro Lúcio Mustafá gravou um vídeo da marcha em Recife. Mais fotos no flickr de Leo Cisneiros.

A Marcha também aconteceu em Florianópolis.

Concentração da Marcha. Foto de Rodrigo Botarro, usada com permissão

Concentração da Marcha. Foto de Rodrigo Botarro, usada com permissão

Foto de Yuri Brah, usada com permissão

Foto de Yuri Brah, usada com permissão

A manifestação passou pelas escadarias de um templo da Igreja universal, denominação evangélica conservadora. Foto de Yuri Brah, usada com permissão

A manifestação passou pelas escadarias de um templo da Igreja universal, denominação evangélica conservadora. Foto de Yuri Brah, usada com permissão

Por fim, já no dia 27, domingo, a Marcha das Vadias tomou Porto Alegre.

"Estpro não tem justificativa". foto de Pablo Capilé, uso livre

"Estpro não tem justificativa". foto de Pablo Capilé, uso livre

Foto do Coletivo Fora do Eixo, sob licença CC

Foto do Coletivo Fora do Eixo, sob licença CC

Foto de Rodrigo Cardia, usada com permissão

Foto de Rodrigo Cardia, usada com permissão

As usuárias do Youtube ElbaOliveira1 e mayluka09 gravaram vídeos com leituras de manifestos em São José dos Campos, no interior de São Paulo, assim como lalgarra, em Sorocaba, onde fotos podem ser vistas no grupo do Facebook da Marcha. O Coletivo Foque gravou um vídeo da Marcha em Natal e avmandrade gravou a Marcha em Salvador.

  • http://pulse.yahoo.com/_M6TX43XH6NMFG6DA26BD3NRQQ4 Sara

    maravilhosas e corajosas mulheres, q foram lutar pelo direito de todas as outras