Fechar

Faça uma doação para manter o Global Voices no ar!

Cobrimos 167 países. Traduzimos em 35 idiomas. Somos o Global Voices.

Somos mais de 800 colaboradores trabalhando juntos em todo o mundo para oferecer aos nossos leitores notícias que são difíceis de encontrar em veículos tradicionais. Não podemos, porém, fazer tudo isso sozinhos. Embora a maioria de nós seja voluntária, ainda precisamos de sua ajuda para apoiar os nossos editores, tecnologias, projetos de extensão e defesa de direitos online, além dos eventos de nossa comunidade.

Doe agora »
GlobalVoices em Leia mais »

Rússia: O Protesto “Grande Círculo Branco” em Moscou

RuNet Echo Este artigo é parte do RuNet Echo, um projeto do Global Voices para interpretar a internet de língua russa. Todos ·

Este artigo é parte da nossa cobertura especial sobre Eleições russas 2011/12. [en]

No domingo, 26 de fevereiro de 2012, milhares de pessoas se reuniram no centro de Moscou para o Grande Círculo Branco [ru], formando uma corrente humana [en] em boa parte dos 15,6 quilômetros da estrada do Círculo do Horto [en] na capital russa, em protesto contra a corrupção e exigindo honestidade na eleição presidencial que aconteceu ontem, no dia 4 de março [pt]. Pela terceira vez, Vladimir Putin foi eleito primeiro ministro da Rússia.

The Big White Circle protest for fair election: people stood along the Garden Ring in Moscow, holding hands and waving white ribbons, flowers and balloons. Photo by MARIA PLESHKOVA, copyright © Demotix (26/02/12).

O protesto Grande Círculo Branco por uma eleição honesta: as pessoas ficaram de pé ao longo da estrada Círculo do Horto em Moscou, de mãos dadas e balançando fitas brancas, flores e balões. Foto de MARIA PLESHKOVA, copyright © Demotix (26/02/12).

Segundo a nota de esclarecimento [ru] publicada na página do Facebook [ru] dedicada aos protestos, a ideia do Grande Círculo Branco não tem autor específico:

[...] The idea is on the surface: hundreds of groups of people were doing this in the 20th century when they wanted to show solidarity with each other regarding certain issues. The best-known action of this kind is [the Baltic Way] of 1989, similar actions took place in Moscow in the late 1980s, and this is being done in Europe nowadays. [...]

[...] A ideia é evidente: centenas de grupos faziam isso no século XX quando queriam mostrar solidariedade a outros em relação a certos assuntos. A ação mais conhecida desse gênero é [a Cadeia Báltica] de 1989; gestos similares aconteceram em Moscou no final dos anos 1980 e estão sendo feitos na Europa atualmente. [...]

Na mesma nota, há a explicação de por que um dos slogans – “Vamos envolver o Kremlin” [em inglês, Let's encircle the Kremlin] – não deveria ser usado literalmente:

[...] We can now be sure that if we choose to surround the Kremlin on Feb. 26, we'll definitely have detentions, beatings, arrests and trials. [...] Are you sure that we have 5,000-6,000 people who are prepared to be jailed for participating in this story? We are not sure [...]. [...] Some of us are probably prepared to play the game of “a 70% chance of getting [a 5-year sentence]” – but this, of course, is a game for heroically courageous people. Our courage, just like yours, has its limits. We respect those who are prepared for such a self-sacrifice. And we also respect those who aren't prepared for that. [...]

[...] Podemos ter certeza que, se escolhermos envolver o Kremlin em 26 de fevereiro, fatalmente teremos detenções, espancamentos, prisões e julgamentos. [...] Tem certeza de que temos de 5 a 6 mil pessoas prontas para irem à cadeia por participar dessa história? Nós, não. [...] Alguns estão provavelmente preparados para brincar de “70% de chance de pegar [5 anos de cadeia]” – mas este, é claro, é um jogo para os heroicamente corajosos. Nossa coragem, assim como a sua, tem limite. Respeitamos quem esteja disposto a auto-sacrifícios assim. E respeitamos também aqueles que não estão. [...]

Não faltou matéria na mídia internacional sobre o Grande Círculo Branco. Lia-se [ru, en], na página do protesto no Facebook, a atualização:

The whole world has learned about the White Circle! Here are some of the headlines from the world's leading news agencies and mass media: Thousands join human chain protest against Putin || Anti-Putin protesters form ‘ring around Moscow’ || Impressive anti-Putin demonstration in Moscow || Moscow's Big White Circle || Nine mile human chain encircles Moscow in anti Vladimir-Putin protest || Moscow surrounded: Holding hands ‘for fair elections’ || Muscovites link hands to protest Putin's grip on power || Putin protests cause a ‘chain reaction’

O mundo inteiro ficou sabendo do Círculo Branco! Aqui estão algumas manchetes das maiores agências e veículos de comunicação do mundo: Milhares juntam-se à cadeia humana em protesto contra Putin  || Manifestantes anti-Putin formam ‘círculo ao redor de Moscou' || Impressionante protesto anti-Putin em Moscou || Grande Círculo Branco de Moscou || Cadeia humana de 9 milhas envolve Moscou em protesto anti-Putin || Moscou cercada: Segurando as mãos ‘por eleições legítimas' || Moscovitas unem mãos para protestar contra apego de Putin ao poder || Protestos contra Putin motivam ‘reação em cadeia'…

Em resposta à atualização, Ekaterina Vizgalova escreveu:

The whole world has noticed, while the [state-owned] Channel One hasn't.

O mundo inteiro deu notícia, enquanto o [estatal] Canal 1, não.

RIA Novosti, agência estatal de notícias, não noticiou o protesto, embora tenha produzido esse vídeo em velocidade aumentada de um passeio de carro pelo Círculo do Horto no momento da manifestação:

O famoso blogueiro Roustem Adagamov (usuário ‘drugoi’ no LiveJournal) também passeou por lá, parando para tirar fotos. Ele escreveu isso [ru] na introdução da reportagem fotográfica:

A few tens of thousands of Muscovites have gathered at the Garden Ring today, to take part in the Big White Circle civic action. I rode all around the Garden Ring in an hour and a half, with brief stops – it all looked very cool and fun. The way it always does at genuine gatherings of free citizens who come there of their own free will and not on the orders from their bosses. Cars with white [symbols of the protest] were riding along the [Garden Ring], honking, and people were waving white ribbons, flowers, and balloons. An excellent action, very upbeat and cheerful. [...]

Algumas dezenas de milhares de moscovitas se reuniram no Círculo do Horto hoje para participar na ação civil Grande Círculo Branco. Passeei por ali durante hora e meia, com pausas curtas. E tudo parecia bem legal e divertido; o jeito que sempre parece em reuniões genuínas de cidadãos livres que vão por livre vontade e não por ordens de chefes. Carros com branco [o símbolo do protesto] estão passando por lá, buzinando, e as pessoas acenavam com fitinhas brancas, flores e balões. Uma ação excelente, bem pra cima e agradável.

Protesto Grande Círculo Grande. Foto de MARIA PLESHKOVA, copyright © Demotix (26/02/12).

Outro blogueiro famoso, Oleg Kozyrev (usuário oleg-kozyrev no LiveJournal e @oleg_kozyrev, no Twitter), também dirigiu  pelo Círculo do Horto, tirando fotos e gravando um vídeo (que ainda não foi publicado). Após o passeio, Kozyrev disse no Twitter [ru] que, a princípio, havia duvidado que o Grande Círculo Branco aconteceria de fato:

Now I'll confess that I didn't expect success and was feeling pessimistic :)

Vou confessar que não esperava que fosse bem sucedido e estava pessimista :)

Na abertura da reportagem fotográfica – um “círculo-de-fotos” - Kozyrev escreveu [ru]:

[...] A white circle, a live circle. It is becoming more and more obvious that the angry [PM Vladimir Putin] has already lost. He can no longer stop this avalanche of positive resistance.

Will the smile be able to stop the rough force? This is what we'll have to find out in the coming days. [...]

[...] Um círculo branco, um círculo vivo. Está ficando cada vez mais e mais evidente que o raivoso [Vladimir Putin] já perdeu e não pode mais deter essa avalanche indiscutível de resistência.

Será o sorriso capaz de parar a força bruta? Isso é o que teremos de descobrir nos próximos dias. [...]

Protesto Grande Círculo Grande. Foto de MARIA PLESHKOVA, copyright © Demotix (26/02/12).

“Moscou num círculo de amigos” é o título da reportagem fotográfica sobre o protesto feita pelo usuário vova-maltsev, do LiveJournal. Ele escreveu [ru]:

Some people were saying that we wouldn't be able to close the circle around the Garden Ring. Aha… We have closed it, in two rows. The first one – with the pedestrians, the second – with the drivers.

If you want to see what people who love their country and wish it well look like, here [they are]. [...] I haven't seen so many kind, happy and smiling people in a very long time. At the [regular] rallies, everyone are piled together, while here you are walking down the street and enjoying it. [...]

Alguns estavam dizendo que a gente não seria capaz de fechar um círculo em volta do Círculo do Horto. Aha… Fechamos. Em duas filas. A primeira, com os pedestres; a segunda, com os motoristas.

Se você quer ver pessoas que amam o próprio país e desejam que ele fique bem, aqui estão eles. [...] Não via gente tão educada, feliz e sorridente há um bom tempo. Em protestos [comuns], todo mundo está apinhado, enquanto aqui você vai andando pela rua e  aproveitando. [...]

O protesto do Grande Círculo Branco. Foto por MARIA PLESHKOVA, copyright © Demotix (26/02/12).

Mais fotos podem ser encontradas na comunidade live_report, do LiveJournal (feita pelos usuários tushinetc e semasongs) e também na namarsh-ru (do usuário belial_68).

A próxima convocatória está planejada para hoje, dia 5 de março, um dia depois da eleição. As autoridades de Moscou, entretanto, rejeitaram o pedido da oposição para realizar uma manifestação na praça Lubyanka [en].

Serguei Parkhomenko, um dos mais ativos participantes do movimento, comentou [ru] no Facebook sobre a importância, para a Rússia, do Grande Círculo Branco – e o significado mais amplo da ação nesta segunda-feira:

[...] I think we all understand that our today's initiative is not only the last and very powerful event in the history of the past three months [...]. It is also the beginning of a new stage, a new long and difficult conversation that we will all have to be engaged in. Much patience, resilience and strength will be needed. [...]

[...]

We need to avoid making a mistake as we search for the right decision for March 5. [...] History is again offering us a strange and powerful rhyme. It is hinting on something important.

March 5 is the anniversary of the day on which the country got rid of one tyrant [the day on which Joseph Stalin died in 1953]. [...]

March 5 isn't just a random day for all of us.

[...] Acredito que todos tenham entendido que a iniciativa de hoje [dia 26 de fevereiro] não é apenas o mais influente acontecimento na história dos três últimos meses. [...] É também o início de uma nova fase, uma conversa nova, longa e difícil na qual teremos de nos engajar. Serão necessários paciência, persistência e força. [...]

[...]

Evitemos cometer erros enquanto procuramos a decisão certa para o dia 5. [...] A história está nos oferecendo, de novo, um verso forte e vigoroso que alude a algo importante.

5 de março é o aniversário do dia em que o país se livrou de um tirano [dia no qual morreu, em 1953, Josef Stalin].

5 de março não é um dia qualquer para todos nós.

Este artigo faz parte de nossa cobertura especial sobre Eleições russas 2011/12.

Regiões do mundo

Países

Línguas