Fechar

Faça uma doação para manter o Global Voices no ar!

Cobrimos 167 países. Traduzimos em 35 idiomas. Somos o Global Voices.

Somos mais de 800 colaboradores trabalhando juntos em todo o mundo para oferecer aos nossos leitores notícias que são difíceis de encontrar em veículos tradicionais. Não podemos, porém, fazer tudo isso sozinhos. Embora a maioria de nós seja voluntária, ainda precisamos de sua ajuda para apoiar os nossos editores, tecnologias, projetos de extensão e defesa de direitos online, além dos eventos de nossa comunidade.

Doe agora »
GlobalVoices em Leia mais »

Índia: Vídeo Dando Voz às Comunidades Marginalizadas

IndiaUnheard

Video Volunteers [Vídeos Voluntários] tem o objetivo de possibilitar os cidadãos mais pobres do mundo a participar de um movimento de vídeo comunitário [en] e fazer suas vozes serem ouvidas. No dia 3 de maio, Dia da Liberdade de Imprensa Mundial, Video Volunteers [en] lançou o IndiaUnheard [Índia Inaudível] [en], uma iniciativa que envolve uma rede de Correspondentes de Comunidades [en] pela Índia que irão produzir histórias de vida em vídeo sobre a comunidade e assuntos ignorados pela mídia mainstream.

Os Correspondentes de Comunidades representam algumas das comunidades mais marginalizadas da Índia, como os Dalits, povos tribais, e membros de minorias religiosas e linguísticas, e irão reportar assuntos de importância para essas comunidades que não são noticiados pela mídia mainstream. Brian Conley, Diretor do Programa da IndiaUnheard, explicou em entrevista para o Global Voices:

IndiaUnheard is a program to enable local people to spread the issues of their community to the wider world. Fundamentally we hope that by increasing the reach of local voices in some of the most rural and marginalized areas of India, we can increase the visibility of local problems to the Indian government and the international community. The hope is that by leveraging social media and a variety of new technology, we can build an audience for the type of journalism that has never before existed in India. We also hope to create a space where the audience may interact directly with our correspondents, creating conduits from outside India into some of the least accessible areas.

We have chosen 30 Community Correspondents from all over India; our goal was to select individuals from some of the most marginalized areas of the country, and by and large we have been successful with that. Many of these Community Correspondents have had no formal media training previously to this program and a few had never even held a camera.

IndiaUnheard é um programa que permite que populações locais possam falar sobre assuntos de suas comunidades para um universo maior. Fundamentalmente nós esperamos que aumentando o alcance das vozes locais em algumas das áreas mais rurais e marginalizadas da Índia, poderemos aumentar a visibilidade de problemas locais para o governo indiano e a comunidade internacional. Nossa esperança é que alavancando as mídias sociais e a variedade de novas tecnologias, poderemos construir um espaço em que o público possa interagir diretamente com nossos correspondentes, criando canais fora da Índia em algumas áreas pouco acessíveis.

Nós escolhemos 30 Correspondentes das Comunidades de todas as partes da Índia; nosso objetivo era selecionar indivíduos de algumas das áreas mais marginalizadas e, no geral, temos sido bem sucedidos nisso. Muitos desses Correspondentes de Comunidades nunca tiveram um treinamento de mídia formal antes desse programa e alguns deles nunca tinham segurado uma câmera.

Este vídeo é uma introdução sobre o IndiaUnheard:

Antes desse projeto ser lançado oficialmente, os Correspondentes das Comunidades se encontraram em Ahmedabad, Gujarat para duas semanas de treinamento em produção de vídeo e jornalismo. Veja  algumas fotos do treinamento aqui.  O vídeo que agora estão fazendo está disponível no site da IndiaUnheard [en], onde são categorizados de acordo com o assunto e a região.

O Correspondente Comunitário Pratibha Rolta conta a história de crianças que não estão recebendo educação:

Mahima Kaul do IndiaUnheard escreve em seu blog sobre o que ela acredita que a iniciativa pode  conseguir [en]:

Along with the basic needs of food, water, infrastructure that communities need, there is a crucial need for creation of a media outlet which can both educate and offer a platform for carrying voices. All too often small communities are fed information from bigger cities, and to that end, this information often has no local resonance. To train local community members to become journalists helps them identity their problems and address them in constructive ways. There is a feeling in the community that ‘someone is listening to us’ which further leads to the confidence that they are too included in the democratic process (beyond election time). For individual members of community media, who are often from the most neglected parts of society – so-called lower castes, women, religious and sexual minorities – it is both a voice and also a paradigm shift in terms of professions available to them. The tag of ‘journalist’ allows their social status to rise and in turn they can help raise the profile of their community.

Além de coisas básicas como comida, água e a infraestrutura que as comunidades precisam, existe uma crucial necessidade da criação de uma mídia que pode ao mesmo tempo ensinar e oferecer uma plataforma para estas vozes. Constantemente, pequenas comunidades são alimentadas com informações sobre as grandes cidades e, no final, estas informações não tem nenhuma ressonância local. Para treinar membros de uma comunidade local a ser tornarem jornalista que ajudam a identificar os problemas e a abordá-los em um modo construtivo. Existe um sentimento da comunidade de que alguém os está escutando, que futuramente nos leva à confiança de que eles também estão incluídos no processo democrático (além da época das eleições). Para membros de uma comunidade de mídia de partes negligenciadas da sociedade – as chamadas castas baixas, mulheres, minorias sexuais e religiosas – é ao mesmo tempo uma voz e também uma mudança de paradigma em termos de profissões disponíveis para eles. A tag “jornalista” permite que seu status social suba e além disso, conseguem melhorar as informações sobre suas comunidades.

Em outro vídeo, Devidas Gaonkar fala sobre problemas ambientais na popular área turística de Goa:

Regiões do mundo

Países

Línguas